Quinta, 9 Agosto 2018, 3:23 pm
Publicado em Noticias do Sindicato
Seja o primeiro a comentar!

MINISTROS DO STF ELEVAM OS PRÓPRIOS SALÁRIOS PARA R$ 39 MIL NO PRÓXIMO ANO

Medida aprovada por ministros do STF, contudo, ainda precisa passar pelo Congresso e ser sancionada pelo presidente da República


Por 7 votos a 4, a maioria do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu aprovar o envio ao Congresso Nacional da proposta de aumento dos salários dos próprios ministros da Corte para 2019. O salário dos ministros do STF, atualmente, é de R$ 33,7 mil. O reajuste aprovado foi de 16%, de forma que os vencimentos subiriam para R$ 39 mil.

Caso o reajuste do salário dos ministros do STF seja aprovado no Orçamento da União, que será votado pelo Congresso, o aumento provocaria efeito cascata nos salários do funcionalismo – o subsídio dos ministros é o valor máximo para pagamento de salários no serviço público.

Assim, aumentariam também os salários de juízes de primeira e segunda instância, membros do Ministério Público, deputados e senadores e ministros do Tribunal de Contas, entre outros. Não foi divulgada a estimativa do impacto nas contas da União .

Votaram a favor do reajuste Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Luís Barroso, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Luiz Fux e Alexandre de Moraes. Foram contra a medida as ministras Cármen Lúcia, Rosa Weber e os ministros Celso de Mello e Edson Fachin.

O ministro Ricardo Lewandowski defendeu, antes da votação, a ideia de que incluir o reajuste na previsão para 2019 faz parte da “boa técnica orçamentária”.

“Se o Congresso vai conceder ou não [o reajuste], se o presidente veta ou não (a proposta), isso é outro problema. Nós estamos só no plano da técnica orçamentária”, disse o Lewandowski, que quando foi presidente do Supremo encaminhou proposta de aumento de 16,38% nos salários.

Diversas entidades representativas dos magistrados encaminharam aos ministros da Corte ofícios em defesa do reajuste salarial. Esses grupos afirmam haver defasagem de 40% nos vencimentos devido ao congelamento dos últimos anos, e apontam a existência de uma “janela política” para a aprovação neste momento.

No ano passado, a votação sobre o aumento salarial terminou com derrota para o reajuste por placar de 8 a 3. Somente os ministros do STF Marco Aurélio Mello, Luiz Fux e Lewandwski votaram a favor do aumento. (Fonte: Uol)

Ler 11 vezes
Avalie este item
(0 votos)
  • Imprimir
  • E-mail

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Galeria de FotosParticipações de eventos

Contato Rápido

 Rua Visconde de Nacar, 213 - Centro

Cep 84010-620 Ponta Grossa - PR

 www.pgbancarios.com.br

 secretaria@pgbancarios.com.br

 42 - 3224-6222 Sede Administrativa

 42 - 3226-3974 Sede Campestre

  42 - 98401-2960

 

Canal do Tempo

Visitantes OnLine

Temos 12 visitantes e Nenhum membro online

JoomShaper