Reunião com o Banco Itaú em Ponta Grossa

(Fonte: FEEB PR).

Aconteceu no dia de ontem reunião nacional com a direção do Banco Itaú em Ponta Grossa. O Encontro foi coordenado pela CONTEC na pessoa da Sra. Rumiko Tanaka em conjunto com a Federação dos Bancários do Paraná, Sindicato dos Bancários de Ponta Grossa e demais Sindicatos Filiados os quais foram coordenados pelo Presidente da Federação dos Bancários e também Presidente do Sindicato dos Bancários de Cascavel Gladir Basso junto com o Presidente do Sindicato dos Bancários de Ponta Grossa, Gilberto Lopez Leite.Também esteve presente o Sr. Sergio Luiz da Costa Presidente do Sindicato dos Bancários de Goiás.

Representando o Banco Itaú estiveram presentes o Srs. Romualdo Garbos, Gerente de Relações do Trabalho, Marco Aurélio de Oliveira e Fernanda Santos Nascimento (ambos do setor de Relações Sindicais do Itaú-Unibanco)

A reunião teve início com as boas vindas dos representantes do movimento sindical, Gilberto Leite, Gladir Basso e Rumiko Tanaka, pelo banco os representantes presentes enfatizaram a importância da manutenção de um canal permanente de comunicação com o Movimento Sindical pois entendem que os sindicatos podem ser importantes aliados em reportar os problemas do funcionalismo que algumas vezes acabam ficando distantes da alta direção do banco.

Com relação aos temas debatidos:

Novos valores da CCP - o banco divulgou novos valores na forma de tabela progressiva iniciando no valor de R$680. Sobre o tema Gladir Basso questionou ao banco a interferência externa de escritórios de advocacia que muitas vezes ficam sabendo de desligamentos de empregados e se antecipam inviabilizando a realização de CCP´s. O Banco informou que está envidando muitos esforços para combater este fato e admitiu ter conhecimento que tais fatos acontecem.

Credenciamentos no Plano de Saúde - o Movimento Sindical apresentou vários problemas de credenciamento principalmente em centros menores e solicitou ao banco uma revisão ampla nos credenciados para solucionar o problema. Ainda no tema Gladir Basso enfatizou que em algumas cidades há a necessidade do empregado se deslocar até 100km para obter atendimento médico. O banco informou que hoje o plano atende 300.000 vidas e que gostaria de uma reunião específica para debater em detalhes os problemas e achar soluções para melhorar o credenciamento.

Metas/Assédio Moral - Gladir Basso apresentou ao banco o problema que em cidades de portes diferentes o banco exige metas iguais, nestes casos as cidades menores possuem limitadores que dificultam o cumprimento de metas. Foi solicitado que o banco avalie a possibilidade de regionalizar as metas de acordo com o porte da agência e localização geográfica. O banco recebeu a reivindicação e se comprometeu em analisar, o Sr. Romualdo Garbos sugeriu a realização de uma reunião específica com o pessoal responsável pela elaboração das metas e como funciona esse segmento no Itaú.

Transferências - O Movimento Sindical questionou duramente os casos de trocas de lotação entre funcionários e enfatizou que muitas vezes também se caracteriza, nestes casos, assédio moral. Quando isso acontece muitos problemas recorrentes surgem pois muitas vezes aparenta inclusive que tais transferências acontecem com objetivo de desmotivar bons empregados. O banco recebeu a reivindicação e se comprometeu em analisar.

CAT - Gladir Basso questionou o banco sobre casos em que os gestores se negam a abrir a CAT como em assaltos por exemplo, Gladir reforçou que nestes casos o trauma é muito grande mesmo quando não acontecem lesões, Gladir também falou da importância do apoio amplo do Banco no registro dos boletins de ocorrência junto à autoridade policial em todos os casos de assalto. Foi apresentada a sugestão por ambas as partes que este tema seja abordado na comissão de saúde do trabalhador, o Banco também relatou que a diretriz do Itaú nestes casos exige a existência de um parecer médico para emissão da CAT.

Segurança - O Movimento Sindical apresentou neste tema que muitas vezes reformas em agências as deixam vulneráveis mesmo que temporariamente e que há preocupantes casos de furtos e assaltos em agências durante obras e reformas. A proposta do movimento sindical é que a segurança dos bancos atue em conjunto com as empresas que realizarem obras melhorando assim as condições de segurança para os locais e para os empregados. Os representantes do Banco informaram que o sistema de vigilância do banco monitora todas as unidades 24 horas e que o investimento em segurança é prioridade no Itaú, a reivindicação do movimento sindical foi acatada pelos representantes do Itaú.

Vacinação Anual - Dirigentes Sindicais solicitaram que o banco viabilize antecipação da vacinação para os funcionários principalmente lotados nos estados do sul uma vez que o clima frio, mais intenso nestes estados, desencadeia casos de gripe antes da vacinação começar.

No final da reunião Gladir Basso enfatizou que o Banco precisa se preocupar mais com a melhoria das condições de trabalho nas agências pois o movimento sindical recebe inúmeras denúncias e muitas vezes constata "in loco" muitas situações preocupantes. O Banco Itaú acolheu esta e todas as demais reivindicações se comprometendo em rever as situações e melhorar cada vez mais os canais de comunicações com as entidades sindicais. Gladir também solicitou que o banco reveja a política de valorização dos empregados que completam 30 anos de banco uma vez que o banco descontinuou todas as formas de valorização que incluiam um relógio de presente e um "pin" registrando os 30 anos "de casa".

O Presidente do SEEB Maringá Claudecir questionou o banco quanto aos juros cobrados dos empregados reivindicando uma diferenciação com redução da taxa, o banco acatou a reivindicação e se comprometeu em avaliar o pedido e retornar.

Alem dos coordenadores mencionados também estiveram presentes na reunião, pelo Sindicato dos Bancários de Maringá seu presidente Claudecir de Oliveira Souza acompanhado dos diretores Edson Jose Mosca e José Carlos Leopoldino. Além do Presidente do SEEB Ponta Grossa Gilberto Leite os diretores Marcos Aurelio de Souza, Julio Cesar Marenda, Carlos Ferreira Kravicz, Marcos Antonio Costantin, José Mário Pirolo Junior, Glicério Fernando da Silva, Marcelo Nedival Swiech e Osmar Javorski. Representando o Sindicato dos Bancários do Sudoeste seu presidente Waldir Souza de Oliveira e o diretor Ademir José Basso. Representando o Sindicato dos Bancários de União da Vitória, seu presidente Dirceu Rogério Candido acompanhado da diretora Mafalda Riese Mayer. Também presentes os diretores da FEEB Paraná Edson Capinski e Iara Freire.

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sentadas
 
 
 
Divulgue no seu Facebook
JoomShaper